+ 55 41 3075-1502
contato@rcagovernanca.com.br

Conheça os quatro princípios básicos da governança corporativa

Existem quatro princípios básicos que norteiam a governança corporativa: transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa. Estes valores estão alinhados com o interesse de preservar o valor da empresa a longo prazo por parte dos gestores. 

Confira como cada um deles pode trazer vantagens para a sua organização.

Transparência

É mais comum do que pensamos encontrar empresas com processos excessivamente burocráticos para o compartilhamento de dados e informações. De maneira geral, a transparência consiste em disponibilizar quaisquer informações a quaisquer partes interessadas. Na prática, é claro, é preciso analisar cada situação caso a caso, pois algumas informações podem ser de fato confidenciais. Contudo, a grande maioria dos dados solicitados por funcionários, clientes ou até mesmo terceiros só são solicitados de forma fundamentada. Ou seja, não há porque criar barreiras para o acesso a informações úteis e que, se disponibilizadas de maneira transparente, podem otimizar a organização e a gerência do negócio.

Equidade

Equidade não é sinônimo de igualdade. A palavra significa tratar a todos igualmente, respeitando suas diferentes necessidades. Os sócios e acionistas, por exemplo, possuem diferentes deveres, interesses e expectativas conforme sua participação na empresa. É preciso levar essas diferenças em consideração ao mesmo tempo em que se mantém o tratamento justo e isonômico a todos eles.

Prestação de Contas

Também conhecido pelo termo em inglês accountability, a prestação de contas caminha lado a lado ao princípio da transparência. Um bom agente de governança presta contas sobre sua atuação de modo claro, conciso e compreensível. Ele assume as consequências de seus atos, sejam elas positivas ou negativas. É uma tarefa que denota o comprometimento e a responsabilidade da empresa para com as boas práticas de gestão.

Responsabilidade Corporativa

O último princípio desta lista parece, à primeira vista, óbvio. Cuidar da saúde econômica das organizações, prezar pelo desenvolvimento profissional e mental dos colaboradores da empresa e procurar minimizar os eventuais impactos negativos fazem parte do princípio da responsabilidade corporativa. O agente de governança deve estar atento, em seu plano de negócio, aos aspectos financeiros, intelectuais, sociais e ambientais, para citar apenas alguns. Essa atenção se dá a curto, médio e longo prazo.

Para saber mais sobre os princípios da governança corporativa acesse: https://www.ibgc.org.br/conhecimento/governanca-corporativa

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Fechar Menu